Silvia Cintra + Box4

"Ciclo": Daniel Senise participa de exposição no CCBB de São Paulo21 Ago 2014

Inspirada no Centenário do "Ready Made", movimento do artista francês Marcel Duchamp, a  exposição "Ciclo" apresentará trabalhos de artistas de diferentes gerações de 13 nacionalidades. O Ready-Made consistiu na negação da obra e de suas categorias tradicionais, por meio de sua substituição pelo produto industrial apropriado, sem função, anônimo, alheio ao gosto subjetivo, aos gêneros artísticos, sem atrativos ou valor estético. Subdividida em dois blocos, que serão inaugurados na capital paulista em duas datas distintas, a mostra vai ocupar os dois andares do Centro Cultural do Banco do Brasil em SP com obras feitas a partir de materiais industrializados, como câmaras de pneus, dejetos eletrônicos, armas, veículos, palitos de dente e até mesmo lixo e doces. As técnicas também são propositalmente inusitadas, mescladas e ousadas.

Único artista brasileiro a integrar a mostra, Daniel Senise vai apresentar uma série de trabalhos com "os quais se reapropria de sua própria memória artística, recompondo fragmentos de seus catálogos, promovendo um processo de digestão e apagamento de registros produzidos em escala gigantesca pelo mundo da arte e transformando elementos como catálogos, convites e livros de arte em tijolos de papier machê".

O grande fio condutor de "Ciclo" é "a urgência e relevância de produzir uma arte a partir de elementos do mundo, ressignificando materiais, subvertendo significados e reinventando maneiras de ver e sentir as coisas." Destaque do circuito paralelo à Bienal de Artes de São Paulo, a exposição pretende estabelecer uma espécie de ponte entre um momento fundador da arte contemporânea – a criação, há exatamente um século, dos primeiros ready-made por Marcel Duchamp – e a fértil reinvenção desse tipo de operação nos dias de hoje. 

O maior e primeiro grupo de trabalhos, formado por grandes instalações e esculturas espalhadas por cerca de mil metros quadrados do CCBB de São Paulo, pode ser visitado a partir de 23 de agosto. Mas três obras especiais serão apresentadas ao público somente a partir do dia 7 de setembro, data simbólica e também marcante na agenda cultural da cidade, já que é o dia seguinte da abertura da Bienal.

A exposição abre no dia 23 de agosto e se encerra em 27 de outubro. O CCBB SP abre de quarta a segunda, das 9h às 21h, e fica na Rua Álvares Penteado, 112, Centro (próximo às estações Sé e São Bento do metrô). A entrada é gratuita.

Notícia Anterior Próxima Notícia